Domingo, 20 de Maio de 2007

EXCESSOS II

 

 

 

 

 

 

 

            Todos os dias se sucedem exemplos dessa escandalosa escalada.

 

            Um destes dias num leilão de um quadro  de Warhol alguém despendeu 71,2 milhões de dólares!  Porque espera, com toda a certeza, multiplicar esse valor.

 

             Mesmo aos protagonistas destas façanhas pode ver-se-lhes nas caras, por entre o indisfarçável gozo que a manipulação de tamanhos poderes lhes dão, uma certa culpa.

 

            Cada qual fará do seu dinheiro aquilo que quiser mas terá que saber que pode estar a afrontar a própria humanidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Publicado por anarka às 11:14
LINK DO POST | Comentar | Adicionar aos Favoritos
2 comentários:
De Espanto a 21 de Maio de 2007 às 08:47
É verdade, hoje em dia vive-se uma época de excessos e de extravagâncias, quer a nível da aquisição de bens de consumo, de alimentação ( como referias no teu post anterior), de compra e venda de bens materiais, artísticos, o que seja. Ainda, ontem, estava a ver um programa no canal Odisseia sobre a alta costura e os rios de dinheiro que as mulheres que a podem comprar para terem um modelo exclusivo. Consideram uma blusa, um vestido, o que seja uma obra de arte! Esse dinheiro dispendido aplicado em áreas como a educação, saúde, luta contra a fome e a pobreza teriam mais sentido. Em contra-senso, logo de seguida, no mesmo canal, surgiu um programa sobre o combate ao HIV em África, em que os que estão no terreno tem meios tão escassos.
É verdade, este século é feito destas contradições horríveis que nos dão que pensar e tornarmo-nos mais conscientes da condição humana e acima de tudo mais solidários e fraternos ( o que infelizmente tende a desaparecer neste mundo individualista e tecnológico).
Um beijinho


De filomena silva a 21 de Maio de 2007 às 10:05
Cidade da Praia, ilha de Santiago, 1995:
Aquela visita específica à D. Etelvina tinha dois objectivos, indagar sobre a possibilidade do arrendamento de um dos quartos ao casal e pedir conselhos sobre onde se dirigir para procurar trabalho. O aluguer do quarto imediatamente ficou fora de questão, porque a senhora foi inflexível quando afirmou que apenas alugava quartos a raparigas. No entanto, depois daquele dia de conversa, ainda que não tivesse conseguido alojamento, saiu com trabalho garantido, ainda que precário e remunerado de forma peculiar. Mas, era trabalho, sinónimo de independência!
Durante o dia, as raparigas iam entrando e saindo da casa, conforme tinham aulas ou não. Sempre que chegava uma delas, a D. Etelvina apresentava-as e falavam das ilhas de que eram originárias, do curso que estavam a fazer, das disciplinas que tinham, das dificuldades na escola, etc. Uma coisa era certa, todas tinham grandes dificuldades no Inglês. Assim, ficou combinado que todos os dias, ela viria dar explicações de inglês às raparigas, conforme os seus horários. O pagamento não seria efectuado por elas, que mal tinham dinheiro para pagar a renda dos quartos, mas seria a D. Etelvina que se encarregaria do mesmo. No acordo feito entre as duas, ficou, então, estabelecido que o casal poderia lá comer duas refeições por dia e tinham também a possibilidade de usar o tanque e o estendal do quintal para a lavagem e tratamento da roupa de ambos.
Assim, durante essas duas primeiras semanas na Cidade da Praia, ela passava a maior parte do dia na casa da D. Etelvina, ora a estudar inglês com as miúdas, ora a ler os livros que se encontravam nas prateleiras da sala, ora ainda a conversar com a dona da casa. Depois de horas e horas à procura de trabalho, ele chegava, ficando-se normalmente pelo quintal, ao sol, a tratar da roupa e, depois de jantar, voltavam para casa da Cidália, a tempo do telejornal da RTP-África.
Para já, dinheiro, não era preciso!!!


Comentar Post

Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


procurar neste blog

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

KOISAS RECENTES

"RAP" DISSÍLABO.

UM QUARTO PARA DESCANSAR,...

ESTAR NO 1º ANDAR

UM HALL, UM WC, UMA ESCAD...

A SALA

A COZINHA

A NOVA CASA

AS FORÇAS DA PRIMAVERA.

AS NUVENS, A RIBEIRA E O ...

QUARESMA.

...NO DIA DE S. JOÃO...

A CRISE

PINTADAS DE FRESCA

O FOGÃO

ANGRA ANTIGA E NAIF

LATAS, GARRAFAS E FRASCOS...

DESENHO

COMEMORANDO...

TEATRO

PEQUENÍSSIMA

O SILÊNCIO E O ESCURO

A DIFERENÇA

MONSTROS E MAMARRACHOS

O PÃO E O PETRÓLEO

A CASA PRETA

PAGO PARA VER

MUSAS

DIA MUNDIAL ? DA CIANÇA

SEGUNDA FEIRA

RESTOS

KOISAS VELHAS

Novembro 2010

Outubro 2010

Abril 2010

Março 2010

Junho 2009

Outubro 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Junho 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Novembro 2005

Agosto 2005

Junho 2005

Abril 2005

Setembro 2004

Agosto 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

RUBRIkAS

ana'krónika(8)

kritik'ando(11)

mitografias(4)

pir'opos(2)

pro''postas(7)

todas as tags

subscrever feeds

SAPO Blogs

Logotipo

An'arka
2006 - Código

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o logotipo no teu blog)

Logotipo de outros blogs

Rapariga das Laranjas
Rapariga das Laranjas



Azoriana Blog

Contador

Música